Plano de Autorregulação da Escola

Plano de autorregulação da escola

No seguimento de questões colocadas por algumas escolas/agrupamento, na newsletter deste mês decidimos abordar o conceito de Plano (ou Projeto) de Autorregulação de Escola, tentando clarificar o que é e para que serve. O plano de autorregulação de escola (ou agrupamento de escolas) clarifica a sua estratégia relativamente à forma como esta se autoavalia e “regula”. Nele, a escola apresenta os processos e práticas que lhe permitem monitorizar, avaliar e melhorar continuamente o seu desempenho educativo sem a necessidade de supervisão ou intervenção externas constantes.

Este plano deve abraçar o conceito de autonomia escolar, promovendo a capacidade da escola em definir estratégias para alcançar os seus objetivos educativos, adaptadas ao contexto e necessidades específicas, em conformidade com a legislação e as políticas educativas nacionais. De seguida apresentamos algumas dimensões que podem dar corpo a um plano de autorregulação para a escola, a observar pelas equipas de autoavaliação.

  • Sistema Interno de Avaliação: Definição e implementação de ferramentas e procedimentos para a autoavaliação regular das práticas pedagógicas, resultados educativos, gestão escolar, e satisfação de alunos, pais e profissionais da educação. Estamos a referir-nos à adoção de modelos de qualidade reconhecidos (como a CAF Educação, o EQAVET ou outro) e à criação de uma equipa específica para a autoavaliação da escola/agrupamento.
  • Formação de Lideranças Pedagógicas: Capacitação das lideranças escolares (de topo e intermédias), incluindo elementos da direção, coordenadores de diretores de turma e coordenadores de departamento (entre outros), em gestão pedagógica e liderança, com foco na promoção da melhoria contínua, do ciclo PDCA e na gestão/monitorização com base em evidências.
  • Cultura de Melhoria Contínua: Reforço de uma cultura organizacional que valorize a reflexão crítica, a inovação pedagógica e a busca constante pela excelência educativa, incentivando a participação ativa de toda a comunidade escolar no processo de autoavaliação, com uma forte divulgação da importância do ciclo PDCA para a qualidade da escola.
  • Processos de Feedback: Desenvolvimento de mecanismos para recolha, análise e reflexão sobre o feedback de alunos, pais, professores e outros stakeholders, de forma a identificar áreas de melhoria e implementar ações corretivas. Esses processos podem envolver questionários, grupos de foco, análise de documentos e tendências da imagem da escola nas redes sociais e órgãos de comunicação local e regional.
  • Desenvolvimento Profissional Contínuo: Estabelecimento de programas de formação contínua para professores e pessoal não docente, com base nas necessidades identificadas através dos processos de autoavaliação, visando a atualização de competências e a adoção de práticas inovadoras e de melhoria da qualidade dos serviços prestados (pedagógicos, educativos e funcionais).
  • Metas e Indicadores de Desempenho: (Re)Definição de metas e indicadores que permitam monitorizar o progresso em direção aos objetivos do projeto educativo e ajustar as estratégias conforme necessário.
  • Plano de Ações de Melhoria: Elaboração de um plano de ações detalhado, com base nos resultados das autoavaliações, para ir ao encontro das áreas a necessitar de melhoria, incluindo nesse plano as metas a atingir, estratégias, prazos e responsáveis.
  • Integração com a Comunidade e Parcerias Externas: Estabelecimento de parcerias com entidades externas como universidades, centros de investigação, empresas e outras organizações locais, para enriquecer as oportunidades educativas e apoiar os processos de autorregulação.
Um plano de autorregulação eficaz requer o compromisso de todos os membros da comunidade escolar e deve ser adaptado às especificidades de cada contexto. Este tipo de plano fortalece a autonomia e a responsabilidade das escolas e também contribui para a melhoria da qualidade da educação oferecida, alinhando as práticas educativas com as necessidades e expectativas dos alunos e da sociedade. Na Another Step acreditamos que, juntos, podemos fazer a diferença na Educação e contribuir para um futuro melhor, mais inclusivo, mais humanista, mais justo e com mais Qualidade para todos.

Plano de Autorregulação da Escola