• Another Step® um passo mais, em direção à Excelência.
  • Another Step® qualidade, inovação e desenvolvimento.
  • Another Step® um pequeno passo para um grande desafio.
  • ...

Faça o login, tenha acesso privilegiado
Business Forma��o Inqu�ritos Educa��o Consultoria

Serviços

Centros Novas Oportunidades

Fruto da colaboração dos consultores Another Step com a Universidade Católica Portuguesa, no âmbito da avaliação externa da Iniciativa Novas Oportunidades, a nossa empresa está em condições de fazer o acompanhamento dos Centros Novas Oportunidades, por intermédio do nosso diretor geral, Hugo Caldeira, com vista a manutenção e desenvolvimento do seu projeto de autorregulação e melhoria da Qualidade, iniciado com a supervisão da UCP.

A nossa solução de consultoria prevê o acompanhamento da equipa local de autorregulação em todas as dimensões deste projecto, desde a construção de indicadores, tratamento de questionários, apoio à elaboração de relatórios de autoavaliação, bem como ajuda na definição e monitorização de planos de melhoria. Para saber mais contacte-nos para o email info@anotherstep.pt

Formação Creditada

Another Step® dispõe de um leque variado de opções de formação creditada pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua (CCPFC) e não creditada, sempre adaptada ao perfil das diferentes organizações, das quais destacamos:

    • Implementação da CAF
    • Apoio à implementação da EFQM
    • Gestão da Mudança
    • Avaliação de desempenho
    • Estratégia Balanced Scorecard
    • Tecnologias na Escola (planos TIC e envolvimento dos atores)
    • Liderança e gestão de equipas
    • Gestão estratégica e tomada de decisão
    • Gestão por Processos
    • Outras (desenhadas à medida do cliente)

Gestão por Processos

A Gestão por Processos no tempo presente é cada vez mais um fator decisivo para o bom funcionamento de uma organização de modo a apoiar a sua política e estratégia. Com o objetivo de corresponder às crescentes exigências da Qualidade das organizações, procura-se em melhorar continuamente os seus processos e os meios de controlo dos mesmos.

O Manual de Gestão por Processos é um elemento orientador e descritivo da organização funcional, responsabilidades, atividades e procedimentos, que permite compreender como o trabalho se desenvolve, na medida em que revela os seus problemas e ineficiências e além disso, permite reduzir tempos de cada atividade; diminuir custos; diminuir conflitos; melhorar a eficiência interna da organização; melhorar a qualidade da organização e aumentar a satisfação dos seus colaboradores e clientes.

A duração do projeto é de 6 meses e é efetuada em duas etapas, a realizar sempre pelos consultores da  Another Step® juntamente com a equipa interna designada pela organização:
       

1.ª Etapa:

    • Reunião com a equipa local;
    • Identificação, descrição e propostas de melhoria dos principais Processos Chave (operacionais, decisão e apoio);

2.ª Etapa:

    • Elaboração do Manual de Gestão por Processos.


Observatórios da Educação



Introdução

Gerir uma escola ou um sistema educativo local, ambicionar ser melhor, ter uma visão de futuro suficientemente clara e mobilizadora para federar esforços no trilhar de caminhos de inovação, excelência e da melhoria contínua, não é uma tarefa fácil. No entanto, é o que hoje se exige aos gestores que lidam com a questão educativa, estejam ou não preparados para a mudança que implica este desafio.
       
A Qualidade tem sido uma questão sempre colocada com particular acuidade, nomeadamente quando o que está em causa é o sistema responsável pela educação dos futuros intervenientes de uma sociedade cada vez mais exigente ao nível das competências e capacidades de aprendizagem dos seus cidadãos. É aqui que as autarquias têm um papel a desempenhar que se pode revelar determinante para o sucesso de toda uma melhoria contínua na área da educação: federar esforços e dar visibilidade aos movimentos de melhoria através da constituição de um Observatório da Educação, e é neste sentido que a Another Step® as pode auxiliar.

Não basta ter dados sobre a Educação. A criação de um Observatório Municipal da Educação permite a definição de um projeto de monitorização contínua de todo o sistema de educação local, pilotando a implementação da Carta Educativa do Município, avaliando o seu impacto e, ao mesmo tempo, proporcionando apoio à realização da obrigatória autoavaliação das escolas.

Dimensões de Análise

As dimensões de análise a incluir nos inquéritos a efetuar no concelho são (resumidamente):

          • Organização e Gestão das escolas;
          • Segurança (dos equipamentos e das pessoas plano de evacuação da escola);
          • Educação para a Saúde;
          • Horário de funcionamento das valências de apoio (Pré escolar, JI e 1.º ciclo);
          • Organização e gestão das escolas
          • Outros
          • Ensino e aprendizagem
          • Perceção da qualidade do ensino, incluindo hábitos dos discentes e dos docentes relativamente à educação, saúde e cultura)
          • Acompanhamento dos alunos
          • Atividades de apoio
          • Integração
          • Uso e integração das TIC
          • Cultura de Escola
          • Aspetos positivos/áreas de melhoria da Escola
          • Satisfação com o sistema educativo local
          • Conhecimentos de programas municipais de apoio à educação
          • Satisfação com a oferta educativa e cultural do município
          • Qualidade dos edifícios
          • Transportes escolares
       
Objetivos

A monitorização do sistema educativo local através do Observatório fornecerá um importante manancial de informação (temporalmente referenciado) que permitirá a reflexão conjunta (em sede de CME) sobre resultados, práticas e experiências inovadoras no concelho, contribuindo para a disseminação de boas práticas e estratégias de ensino/educação. Resumindo, servirá para:

A monitorização do sistema educativo local através do Observatório fornecerá um importante manancial de informação (temporalmente referenciado) que permitirá a reflexão conjunta (em sede de CME) sobre resultados, práticas e experiências inovadoras no concelho, contribuindo para a disseminação de boas práticas e estratégias de ensino/educação. Resumindo, servirá para:

    • Federar esforços de melhoria na educação, envolvendo a comunidade local (autarquia, escolas, empresas, cidadãos) (para atingir este objetivo é necessário que as empresas e os cidadãos em geral se pronunciem também em termos de questionários).
    • Dar visibilidade à qualidade da educação e aos projetos de educação no concelho (pressupõe que os projetos são conhecidos à partida e que no questionário aos vários atores eles sejam confrontados com o seu conhecimento sobre cada um, qual a sua opinião quando à oportunidade e interesse, bem como qual a sua classificação quanto à sua implementação).
    • Proporcionar apoio à decisão estratégica fundamentada na área da educação.
   • Divulgar dados sobre a educação no concelho  (projetos, sucessos, escolas, impacto, satisfação, desenvolvimento demográfico da população em idade escolar, entre outros).
    • Contribuir para a melhoria das práticas e dos processos educacionais.
    • Apoio à reflexão sobre as práticas existentes nas escolas.
    • Retrato sobre hábitos de estudo e culturais da população discente.
    • Apoio à monitorização e redesenho da Carta Educativa do Concelho.

   

Observatórios da Qualidade Escolar

Consultoria para a criação de um Observatório da Qualidade. A existência do Observatório permite a definição de um projeto de avaliação contínua das diferentes dimensões da organização escolar, pilotando as políticas educativas constantes do Projeto Educativo de Escola, avaliando o seu impacto e, ao mesmo tempo, proporcionando relatórios de análise para os Órgãos de Gestão da escola.
O Observatório  tem como objectivo avaliar a qualidade do processo do ensino e da Aprendizagem e/ou medir o grau de satisfação da comunidade educativa, aplicando inquéritos regularmente, de modo a poder compará-los ao longo do tempo, corrigindo sempre os aspetos que não se encontrem de acordo com as necessidades desses mesmos intervenientes da Escola.
Este processo permitirá às Escolas tomar decisões fundamentadas e organizar modelos próprios de atuação.

O Observatório encontra-se dividido em 4 áreas:

    • Organização e Gestão;
    • Ensino e aprendizagem;
    • Cultura de Escola;
    • Aspetos positivos e áreas de melhoria da Escola.

       
A Consultoria para a implementação do Observatório tem a duração média de 6 meses.

A implementação deste projeto é efetuada em três etapas, a realizar sempre pelos consultores da Another Step® juntamente com a equipa interna designada pela Escola:

1.ª Etapa:

    • Reunião com a equipa local;
    • Adaptação do Observatório de Qualidade Escolar à Escola em questão;

2.ª Etapa:

    • Reunião com a equipa local;
    • Impressão e aplicação dos questionários (Pessoal Docente, Pessoal Não Docente, Alunos e Encarregados de Educação);

3.ª Etapa:

    • Elaboração dos relatórios estatístico e interpretativo;
    • Reunião com equipa local para realização da versão final do relatório interpretativo.

CAF - Common Assessment Framework


A CAF, denominada em português por Estrutura Comum de Avaliação, é uma ferramenta de Autoavaliação da Qualidade desenvolvida pela EFQM (European Foundation for Quality Management) a pedido da Comunidade Europeia. É um modelo mais simplificado das exigentes normas EFQM e adequado às caraterísticas e especificidades de um organismo público, e que tem como objetivo principal proceder ao diagnóstico do seu desempenho numa perspetiva de melhoria contínua. Com a sua implementação visa iniciar-se um processo de melhoria contínua que leve ao desenvolvimento de uma sustentada cultura de Excelência. O modelo é adaptado de acordo com as especificidades da organização. Para o setor da Educação a CAF foi adaptada à realidade das escolas e, até ao momento presente, a Another Step® já aplicou o modelo em mais de 500 organizações (escolas, autarquias e Centros Novas Oportunidades). A duração habitual do projeto é de 10 meses (poderá variar de acordo com as especificidades da organização). A implementação desta metodologia de autoavaliação é efetuada em três etapas, a realizar sempre pelos consultores externos juntamente com a equipa interna designada pela organização:


1.ª Fase:

    • Explicação do modelo aos elementos da equipa interna de autoavaliação;
    • Elaboração de indicadores que permitem fazer a autoavaliação da CAF, e construção dos respetivos questionários, bem como de outros instrumentos para a autoavaliação;
    • Sessões de Sensibilização;
    • Preenchimento da Grelha de Autoavaliação.

2.ª Fase:

    • Apuramento dos questionários;
    • Elaboração do Diagnóstico Organizacional;
    • Apresentação dos resultados do Relatório Organizacional e seleção das ações de melhoria;
    • Criação de equipas responsáveis pelo desenvolvimento das ações de melhoria.

3.ª Fase:

    • Acompanhamento na implementação de, pelo menos, três ações de melhoria e respetiva monitorização;
    • Avaliação de impacto das ações implementadas e eventual correção de desvios;
    • Acompanhamento (opcional) na preparação do dossier para solicitação à APQ (Associação Portuguesa para a Qualidade) da auditoria para concessão do Committed to Excellence in Europe.

Arquivo noticias
CAF Educação
Boa Páscoa
Seminário Internacional: Qualidade na Educação
Siga-nos no Facebook.
CeBIT 2012
Portaria n.º 9/2012, de 10 de Janeiro.
Boas Festas 2011
Ranking das Escolas
Encontro Internacional CAF
Encontro Internacional sobre a CAF
Boletim da DGIDC
Escolas antecipam avaliação estatal e querem obter selo de qualidade (in DN)
Informação
Diretor da Another Step, Hugo Caldeira, participa em evento CAF em Varsóvia.
«Avaliação não está em ponto-morto»
Seminário CAF - Liderar a Mudança, Implementar a Melhoria, Procurar a Excelência
Resultados da avaliação externa das escolas realizada em 2006/2007
A Escola do Futuro: o papel da Parque Escolar, EPE (Teresa Valsassina Heitor)
Avaliação externa das escolas abrange 290 estabelecimentos em 2008/2009
Um concelho inovador: Câmara Municipal de Oeiras (José Ferreira Pereira)
Seminário Internacional: Qualidade na Educação
CeBIT 2012
Encontro Internacional sobre a CAF
Diretor da Another Step, Hugo Caldeira, participa em evento CAF em Varsóvia.
Seminário CAF - Liderar a Mudança, Implementar a Melhoria, Procurar a Excelência
A Escola do Futuro: o papel da Parque Escolar, EPE (Teresa Valsassina Heitor)
Um concelho inovador: Câmara Municipal de Oeiras (José Ferreira Pereira)
A autoavaliação nas escolas: a procura da excelência com a CAF (Hugo Caldeira)
Experiências de autoavaliação CAF nas escolas (António Castel-Branco e Fernando Costa)
Encerramento (Carolina Tomé)
Primeira escola do país a atingir o 1º nível de excelência da EFQM
Seminário Novos Diretores Escolares
O que pensam os professores sobre as TIC no Ensino?
Avaliação da Iniciativa Escolas, Professores e Computadores Portáteis
26 de Novembro - Seminário "Partilha de Boas Práticas na Autoavaliação: da Estratégia à Ação"
CAF Educação
Boa Páscoa
Siga-nos no Facebook.
Portaria n.º 9/2012, de 10 de Janeiro.
Boas Festas 2011
Ranking das Escolas
Encontro Internacional CAF
Boletim da DGIDC
Escolas antecipam avaliação estatal e querem obter selo de qualidade (in DN)
Informação
«Avaliação não está em ponto-morto»
Resultados da avaliação externa das escolas realizada em 2006/2007
Avaliação externa das escolas abrange 290 estabelecimentos em 2008/2009
CNE produz parecer sobre processo de avaliação de escolas
Já partilhou a sua experiência CAF no EIPA?
Resultados do estudo “Avaliação da Iniciativa Escolas, Professores e Computadores Portáteis”
Prémio Casa das Ciências
Another Step atualiza Bibliografia recomendada para a temática da Autoavaliação
O Cyberbullying - mesmo dentro de casa
Resultados dos Exames Nacionais 2010
1
1

Siga-nos no Facebook!

Another Step® Todos os Direitos Reservados.

Consultoria, Business Coaching e Formação na área da Qualidade de Serviços e na Educação